Cartomante

Blog Image

São Gotardo é uma cidade cheia de ladeiras e grande população japonesa. Seu povo, minerim prá danar, convive com os orientais que chegaram, na metade do século passado, para plantar e colher verduras e legumes. Estabelecidos, alguns se casaram com os nativos e seguem a vida como ela é.
Seu Gumercino, de família tradicional e pioneira na região, vive por lá desde o tempo da transformação de vila em município e depois na cidade agradável e de gente boa em que se transformou São Gotardo.

Nas terras de Seu Gumercino o gado leiteiro é o forte. Apesar da pressão dos grandes empresários da produção agrícola, ele nunca aceitou vender, ou mesmo arrendar a sua propriedade. Os filhos, maravilhados com o progresso dos vizinhos, insistiram com o pai para permitir que eles próprios desenvolvessem projetos de produção de alimentos. Não conseguiram.
Gerardo, primogênito, pensando no futuro, formou-se em agronomia em Viçosa. Na formatura ouviu do pai a desanimadora afirmação: – Você deveria ter estudado veterinária. Nas minhas terras,agricultura só para subsistência familiar. Enquanto eu viver, quero ver o meu gado crescendo forte e bonito. Gerardo,desiludido, nem voltou para casa. Dali mesmo seguiu para a Holanda para estágiar em uma grande empresa produtora de tomates. Nunca mais voltou.
Márcia, a outra filha, foi para Belo Horizonte estudar artes cênicas e inglês. Numa festa de final de ano conheceu Franz, alemão e dirigente da empresa onde trabalhava o seu irmão Gerardo. Apaixonaram-se, e lá se foi Márcia, a queridinha do pai, para a distante Alemanha.
Gumercino ficou muito triste com a ausência dos filhos, e passava o dia percorrendo suas propriedade em completa solidão. Num sábado, na barbearia, soube da presença de Dona Diva, famosa cartomante. Aderbal, o barbeiro, lhe relatou que a cartomante sabia tudo da vida de qualquer um. Falava do passado, do presente e do futuro. – Não acredito em nada disso, reagiu Gumercino. Na segunda-feira, antes da oito da manhã, lá estava Gumercino sentado à frente de Dona Diva.
– Quero saber o meu futuro. O passado e o presente eu já sei, disse o fazendeiro de forma arrogante.
A cartomante, tranquila, jogou búzios, cartas e examinou ofuturo na bola de cristal. Olhou para o consulente e disse:
– Você vai cair do seu cavalo favorito e se machucará muito; uma cobra vai picá-lo em sua perna direita e você, depois de muito sofrimento, mancará pelo resto da vida, quando uma vaca o atingirá entre milhares de pessoas que estarão circulando por uma ponte. Gumercino riu, levantou-se, enfiou o mão no bolso e deixou uma nota de cinquenta reais sobre a mesa. Saiu sem olhar para trás.
Não se passaram dois meses, quando a primeira previsão se concretizou. Gumercino, montado no seu belo cavalo manga-larga, verificava a marcação do gado. Uma ventania jogou por baixo do animal um tufo de galhos cheios de espinhos. O bicho, incomodado, refugou, levantou as patas dianteiras e galopou rente às cercas,  provocando ferimentos no cavaleiro até que ele, sem forças, caiu e foi pisoteado. Passou quatro meses se recuperando e pensando na advinhação da cartomante.
Quando saiu do estaleiro, esqueceu o acidente e retornou às suas atividades. Não se passou uma semana e mais uma das previsões de Dona Diva se realizou. Gumercino, sentado na varanda de casa, pitava seu cigarrinho de palha e se deliciava com uma pinguinha da sua fabriqueta artezanal. Usava chinelos e não percebeu a cascavel rastejando aos seus pés. Sentiu a  pele fria da peçonhenta, assustou-se e recebeu a picada na perna direita. Estava só em casa. Gritou pedindo socorro e desmaiou. Acordou no hospital. A perna ficou paralizada. Segundo os médicos, teria que fazer  fisoterapia por alguns meses. Desta vez acreditou na cartomante.
Chamou os filhos e comunicou que iria se mudar com a mulher para São Paulo. As terras  seriam divididas entre os dois. Comprou um apartamento de dois quartos com portas estreitas  que não permitisse a passagem nem de vaca pequena.
Acostumou-se com a vida na metrópole, e nunca mais se lembrou das previsões de Dona Diva,até o dia em que foi passear pelas ruas de São Paulo. No viaduto do Chá, despreocupado, olhava os carros passando por baixo do viaduto, quando ouviu um grito: – Olha a vaca! Nem pensou duas vezes; pulou o parapeito e estatelou-se lá embaixo. Não chegou a ouvir o resto do pregão do vendedor que oferecia bilhetes da loteria com o final 99, da vaca.

Brasília,19 de abril de 2010.
Paulo Castelo Branco.     

Comentário  

Posted On
Dez 26, 2017
Posted By
Justtrits
0 Cialis Online Opinioni Justchord
Generic Cialis Vs Cialis Levaquin Express Delivery Lasix Dosage cialis: costofcial.com Real Free Shipping Stendra Tablets Worldwide Next Day Delivery Bluemountain Pharmacy Feldene Canadian viagra cialis Prix Cialis Andorre Nizagara For Sale Cephalexin Contraindicatio ns Cilas Pills On Line Propecia Mens Health How To Buy Finasteride Riverside costofcial.com - cialis El Cialis Se Vende Sin Receta Prix Levitra En Ligne
Posted On
Jan 10, 2018
Posted By
Viagaradyef
0 buy generic viagra
viagra generic 100mg viagra generico: viagraonviagra.accountant/#
sildenafil citrate generic drugs
generic viagra - viagraonviagra.accountant/

LEAVE A REPLY

Security code
Atualizar